Impressões kiwis parte final

21. Aqui tem lei seca, mas também tem uma lei do “motorista da vez”. O bar é obrigado por lei a dar suco ou alguma coisa não alcoólica para o motorista da vez, só chegar no balcão, mostrar as caras dos bêbados para o barman saber quem é quem. 

22. Respeite os limites de velocidade quando estiver dirigindo na estrada, pois você leva multa de verdade. Conheço muita gente que passou 10% da velocidade e recebeu a cartinha em casa depois (até demos share no valor).

23. Fique esperto onde estacionar, muitos lugares são absurdamente caros no centro. Melhor ir de busão.

24. As kiwis não se vestem bem. Segundo o Primo (um amigo que mora comigo) elas usam a cortina como vestido e vão pra rua 😀

plastic flowers gaga

25. Tem muitos tipos de cerveja de gengibre aqui! Na verdade chamam de cerveja mas não é alcoólico, é GENGIBIRRA mesmo.

26. O sotaque kiwi é pseudobritânico, mas não abrem tanto a boca para falar e o som do E fica bem pra dentro. Em vez de yés, é yês.

27. NUNCA NUNCA COMA VEGEMITE. É a “nutella” amarga do capiroto!!!! Ela te engana com a cremosidade! Ignorei o meu instinto nasal e  comi pensando que seria doce. RIP paladar. Never again.britney-spears-patrick-gif

28. Comem kiwi com colher. Não comem abacate com açúcar. Acham bizarro banana amassada com nescau.

29.O custo de vida é alto bagarai aqui. Tudo sai caro…luz, água, aluguel, comida, transporte, roupa. Mas isso também depende muito do seu estilo de vida e de onde você vem, por exemplo, se é paulista não deve ser tudo tão caro pra você assim 😀

30. Temperam carneiro com farelo de pão. Não preciso nem escrever a minha indignação sobre este fato.

Bem, este foi o último post sobre a Nova Zelândia. Meu tempo na terra média acabou.

Mas a aventura termina por aqui? Nope.namarie

Anúncios

Aikido BR – DE – NZ

É muito interessante como utilizamos o Aikido para se comunicar. Conversamos e conhecemos a pessoa por meio de suas pegadas, quedas e contra-ataques. Não interessa o idioma, a experiência ou o tamanho da pessoa, pois a linguagem é a mesma (com algumas variações, digamos sotaques) e sempre aprendemos alguma coisa (até mesmo alguma gíria). Quanto mais gente conhecer, mais rico e refinado se torna o Aikido.

Comecei a treinar no dojo Jikishin, pois vi que seminários com instrutores alemães eram realizados pelo grupo. Daí opa, meus olhinhos brilharam! Pesquisei um pouco mais, vi alguns vídeos e decidi conhecer. Para a minha sorte, o sensei responsável pelo dojo também é alemão (o nome dele não denuncia este fato). Ou seja: além de praticar Aikido, pude praticar o idioma! Yay, Super! Ele me acolheu de braços abertos e revelou-se uma ótima pessoa e amigo.

O Sensei Filip tem um método diferente de ensinar: uma combinação de como usar a gravidade a seu favor e manter seu corpo relaxado e protegido durante o ataque para efetuar uma resposta eficaz e correta. Alguns detalhes são percebidos somente quando você comete o erro (e quando vê foi pro chão, ou seja, se não for esperto não funciona = kaeshi waza). Mesmo em pouco tempo, pude aprender inúmeras coisas que, com certeza, já influenciam o meu estilo e maneira de pensar e treinar Aikido.

Sensei Filip durante a segunda parte do seminário em Tauranga

Também treinei Kenjutsu, bem diferente do estilo Aikiken que estava acostumada. Até a maneira de segurar a bokken muda (mais fechadinha) e o cumprimento uke-tori para iniciar a técnica. Foi um parto até conseguir fazer direitinho e acredito que poderia ter feito muito mais.71881_10151315747263732_305596623_nParticipei do seminário realizado em Tauranga (veja o vídeo!), no qual pude treinar com pessoal daqui, sem importações de outro continente, e ver qualé que é do Aikido kiwi. Posso dizer que tem muita gente legal e amigável e com técnicas boas, como esperado! Percebi também que realizam viagens para o Japão anualmente, uma vantagem de quem mora para estes lados (não que o Hombu Dojo esteja perto, ainda dá umas 11 horas de voo). Vish, tá “facio pra ninguém”1170830_10151648857568732_1794621426_n
Finalmente aprendi essa técnica… só que não XD1185899_10151648848633732_745794495_nPose pra foto tralaláP1030574Pessoal de Tauranga, Auckland, Taupo e Hamilton.

Treinar aqui foi uma ótima experiência.. Recomendo aos interessados contatar o sensei Filip por email ou telefone mesmo, ele é bem acessível e atencioso.

Vielen Dank für die wunderbare Erfahrung und die gute Freundschaft! Ich hoffe, dass wir uns bald treffen. Du und Jane seid in Brasilien herzlich willkommen! 😀

Não vejo a hora de compartilhar o que aprendi aqui quando voltar ao tatami curitibano.

Impressões kiwis parte II

11. É comum comer carne com batata e mais dois tipos de vegetais cozidos (ou não)  e adicionar sal e pimenta somente na hora de comer. Não temperam com todo amor e carinho como deveria ser. Teoricamente, esse costume está mudando, maaaaas até agora nada.
friends tastes like feet
Além disso, os kiwis não almoçam (comem um sanduíche ou saladinha) e jantam muito bem as seis da tarde. Os lanches são chamados de “tea time”.

12. Em compensação, a variedade de cervejas é grande. As artesanais são gostosas e as embalagens são lindas ❤

13. Água na balada é grátis!

14. Dependendo do seu estado alcoólico, você não entra na balada e não pode comprar bebida. Se o segurança desconfiar que você está alegre demais, causando problemas e vergonha alheia, você será convidado a se retirar.

15. Vai ficar em casa de família? A maioria delas só pensa no seu dinheiro e por mais que se esforcem para demonstrar que gostam de você, ainda assim fica uma pulga atrás da orelha. Claro que há exceções, mas pelo que conversei com outras pessoas, a situação é a mesma.
money breaking bad
No entanto, algumas escutam seus problemas, te ajudam e partilham suas lágrimas.
money zombieland

16. Em plena tarde de sol durante a semana tem muita gente na praia ou no shopping passeando. Não sei se trabalham part time ou tão no tea time ou tão “doentes”. É muito mais gente que o normal. Como as paradas fecham cedo (17 ou 18h) param de trabalhar também.  Ficou doente? Pode tirar folga no trabalho, nem que seja uma vez toda semana. Agora se é estrangeiro, abraço pro gaitero, procura outro emprego.

17. A maioria não tem boa vontade (combinada com preguiça) para fazer certas atividades no trabalho. Por exemplo, se você deseja mudar de curso (uma coisa simples, muda de sala e pega outro visto) e isso envolve preenchimento de papelada invisível, você vai ficar no mesmo curso. Fim.

18. Kiwis soltam pum em a qualquer hora do dia e em qualquer lugar. Isso inclui academia, balada e elevador. Fica a dica de ficar perto de uma janela, pois volta e meia vinha aquela brisa e íamos pra sacada respirar um ar limpo contaminado só por cigarro e não bufa.
fart yellow ranger

19. Quase todo ponto de ônibus tem a tabela com horários dos ônibus. Se não sabe qual pegar, pergunte ao Google ou ao Maxx.co.nz para saber a rota e o preço. Se ainda assim ficar na dúvida, pergunte ao motorista e peça para ele te avisar onde descer. Pode acontecer de ele te deixar no ponto errado (como mencionado aqui), mas tudo se resolve.

20. Caramelo faz muito sucesso! Tanto que o sabor Hockey Pockey (pequenas bolinhas de caramelo) é o sorvete preferido da galera. E o meu também 😀

Impressões kiwis parte I

Algumas coisas que percebi durante minha estadia na terra média.

1.Os kiwis deixam o sapato na entrada da casa para não sujar o carpete (e evitar puxões de orelha da mãe). Mas também esquecem de por quando vão pra rua. E não é só adolescente que anda descalço na rua, vi muitas crianças pequenas com o pé preto andando por aí. Afinal, estamos na idade média e no meio de hobbits, pelo menos os pés não são peludos. Costume aceitável…até o dia que entraram com os pés pretos no tatami para treinar. Minha reação:
2

2.Não importa a temperatura, as meninas estarão de micro shortinho (coberto por uma camiseta larga) ou micro vestido indo pra balada ou fazendo compras. A possibilidade de estarem descalças é grande também. E o penteado da vez é um coque bem em cima da cabeça, não atrás bonitinho, mas no topo mesmo.

3.Apesar de produzirem muito leite e carneiro (60 milhões de carneiros para 3 milhões de pessoas no país), exportam quase tudo. E eu imaginando que pagaria barato.sheep
Doce ilusão.

Pelo que eu li, muita coisa não vale a pena produzir aqui, pois não cobram taxa de importação para alguns produtos, como carro, principalmente se for usado (um carro reba aí tá em torno de 2 mil dólares). Pagar 15 NZD por um kg de tomate quem nunca?

4. A galera bebe muito, mas muito mesmo, sendo que no início da noite já tem gente caindo. Como é proibido beber na rua a noite, vão pros bares e gastam uma nota lá dentro, já que não tem Ajax ou posto para concorrer. Aí ficam loucos, as minas lokonas indo até o chão vulgarmente, pegando o que aparecer pela frente e convidando gente para outros programas. No verão é comum ver um monte de gente caída dormindo na rua depois da balada. Se quiser voltar pra casa: ou você pega carona,  busão limitado (doze reais e a cada sei lá quantas horas) ou táxi com motorista de turbante.

5. As gurias usam saia e sapatinho para ir a escola e os piás bermuda, independentemente do tempo lá fora.

6. A influência inglesa é grande nesse país, tanto que eles tem o Queen’s Birthday, notícias diárias sobre a Inglaterra no “Jornal Nacional”, o sistema de ensino e uniforme e o maldito TOMATO SAUCE, que é o ketchup. E sim, você vai acabar comprando isso achando que é extrato de tomate.
omfgwhyyy
é KETCHUUUUUUUP

Enfim, já entrei em briga com kiwis falando que o certo é ketchup e pronto mas daí eles filosofam sobre a influência norte americana no Brasil, como se fossem mestres no assunto u.u Viro as costas e vou embora
bilbo no

7. As coisas funcionam muito bem por telefone: pouco tempo de espera, simpatia e envolvimento dos atendentes para resolver seu problema, informações detalhadas. Vale a pena ligar se for 0800. Resolvi os “pobrema” e “questã” do banco, do cartão de ônibus, da passagem aérea e da imigração.

8. O banco (pelo menos o meu) não cobra taxa para usar cartão de crédito, só o de débito. Dafuq.

9. Exceto os asiáticos, indianos e maoris, quase todo mundo é loiro com olhos azuis, alto e seco por aqui. Queria ver carninha nos lugares devidos? Só nas gordaças! Fico bem curiosa pra ver esse pessoal de biquíni no verão.

10. Até hoje não sei pra que lado olhar antes de atravessar a rua, pois a mão é inglesa (obviamente). Ainda bem que não dirigi por aqui, certeza que entraria na faixa errada e nem perceberia.
mr bean

Baía das Missões

O dia estava lindo, minha roupa secando no varal..larguei tudo e fomos para Mission Bay, um bairro de Auckland. Eita lugar bonito.mission bayLugar pra estacionar só lááááááá no fim. O fervo fica mais pra frente…Tem redes para vôlei, banquinhos e churrasqueira no parque. Ah se vendessem xixo por aqui! Dá pra andar de roller, skate, criquet (um bets meio inútil), fazer um piquenique, passear com os cachorros… Acho muito engraçado, pois os donos soltam os cachorros gigantescos, que metem o nariz na bunda dos outros e saem correndo pra água! Muito felizes, transbordando alegria no coração. Fico imaginando se não ficam com dor de ouvido depois ç.ç e se os donos lavam eles direito.  Ah, pra ter cão nas terras kiwis é necessário pagar uma taxa anual de 150 dólares em média. Cães perigosos e trues pagam 220, porque né, eles são muito mais lindos e legais do que esses peludinhos de por na bolsa. Aí seu bichinho fica identificado e você não o abandona pois se não paga multa. E ele não sai matando por aí.  Gatos não tem taxas, mas você não pode ter mais que cinco na casa, se não dá treta (como já é previsto) Enfim, divaguei bonito aqui. Ao contrário de Takapuna u.u, o comércio em Mission Bay fica próximo à praia, não precisa andar muito para comprar um sorvete ou comer algo em algum restaurante.gaivotas mission bay aucklandMuitas gaivotas pentelhas de olho no seu lanche. Conchas por tudo!cargueiro mission bay auckland Dafuq!! Um cargueiro super perto da praia indo em direção ao porto. Não importa quantas vezes eu veja, ainda acho bizarro.cavalo babao mission bay Saudades do cavalo babão de Curitiba.

Ensinei algumas técnicas de Aikido pra galera, rolei na grama e derrubei também. Aí instalamos o Slack line (sléque laine). Dona Wikipedia esclarece:
Slackline é uma fita elástica esticada entre dois pontos fixos, o que permite ao praticante andar e fazer manobras por cima. No nosso caso, as manobras são para baixo!! Cai umas três vezes no chão porque fiz correndo pra chegar do outro lado sem técnica alguma. Na teoria, tem que manter o pé viradinho pra frente, paralelo à fita. Nhé não deu muito certo, mas valeu a pena. Pelo menos cheguei do outro lado da fita. slack lineNa direita, slack line para os noobs.

A primeira vez que subi na fita estava chovendo, ventando e muito frio. Esse dia mereceu um carimbo na carteira da FUNAI. Mas pelo menos tínhamos um “estabilizador de equilíbrio”.DSC05807

Auckland Museum

Taí um museu bom pra visitar. Bem variado, interativo, exposições bem criativas e bem feitas. Você encontra arte maori e européia, bichos marinhos, simulação de vulcão e terremoto (muito divertidooo!), aviões usados na Segunda Guerra Mundial e outras cacarecos que já esqueci. Bem, antes de chegar no museu você caminha por uns bosques massas..que se tivesse neve daria um bom videoclipe de folk ou heavy metal.museu aucklandMuito tr00

A arquitetura do museu é bem clássica, porém só no exterior..no interior tem coisas loucas tipo esta:museu auckland parada bizarraComeçamos pelo setor maori e passamos pelo europeu até chegar na parte do design. Olha uma cadeira Vermelha e Azul e uma Wassily gente :3design_aucklandDaaaaaaaí surgiu o fundo abismal do oceano. Assim de repente. A exposição contém vários animais em potes ç.ç, espumas formando cinemas, caranguejos gigantes com 1,2 m de comprimento, tubarões ❤ e alguns corais pra você brincar com realidade aumentada (para o desespero das crianças que aguardam na fila com olhos esbugalhados).lulinhaUma mili lula linda ❤tubarao_auckland_sharkO único tubarão branco que encontrarei na vida, se Odin quiser.

E surgiu a época jurássica ou algo semelhante!! Pra quem jogou Dino Crisis cof cof né Klaus cof por sabe lá quanto tempo, foi muito emocionante ver os primeiros fósseis dinossauristícos!! Tinha até um pterodáctil e emas. Sim, EMA com um fêmur gigantesco que deve ter o mesmo peso de uma moto. Se não acredita no tamanho, imagina eu no lugar do fêmur.  museu auckland klaus aprova seloO setor seguinte consiste em paradas vulcânicas com um simulador. Você entra numa salinha de estar com uma telona que imita uma janela. A televisão liga e toca o plantão da globo falando sobre o vulcão prestes a expelir todo o ódio destrutivo e magmático presente dentro dele. O chão treme, a televisão desliga, treme de novo e o vulcão emerge das profundezas MUAHAHAHAHA MORRAM HUMANOS formando um tsunami que destrói a casa, o país, a sua alma. Momentos depois a fumaça e a água some, revelando um céu pós apocalíptico vermelho sangrento e negro abismal e um cenário coberto por cinzas da morte. Aí você saí e vai pro setor da guerra, porque né, mais morte por vir.guerra museu aucklandO último andar do museu é dedicado aos kiwis que lutaram na Segunda Guerra e aos apetrechos usados, desde aviões e armas até trophies. Eu achei bem interessante, pois até aquele momento só tinha visto o outro lado da guerra em Berlin e só o lado alemão, destruição dos prédios, construção do muro e holocausto usw. Foi a primeira vez que vi medalhas nazistas de todos os formatos e tamanhos, bandeira, uniformes e fiquei chocada, porque nunca nunca me passou na cabeça que poderia ver essas peças expostas, que ainda existiria algum exemplar. Fotos de boa, mas itens…sei lá foi muito estranho sentir a força de um objeto ou símbolo. Estudei sobre isso na universidade, mas só agora vi na prática. Agora licença que vou lá ler Sinais e Símbolos do Frutiger embaixo das cobertas #mentiravonao

Pastel e outras gordices

Como comentado no post anterior, reuni uma galera mais chegada para comer uns quitutes na minha casa. Estava com muita vontade de comer pastel (acho que desde junho :3) e como aqui non ecsiste, resolvi meter a mão na massa, a cara e a coragem também. Vamos à receita.

PASTERU / PASTEL

Tempo de preparo: 30min em diante
Rendimento: indeterminado

INGREDIENTES

1 kg de farinha de trigo (e muito mais pra por na mesa)
2 colheres de sopa de óleo
2 colheres de chá de sal
2 colheres de sopa de aguardente (como PINGA é artigo de lu$ho, coloquei vinagre mesmo)
Muito óleo para fritar
Água para dar ponto

Recheio:

1 kg de carne moída
3 ovos cozidos
2 cebolas
5 dentes de alho
1 colher de sopa de manteiga (aff nem vi que precisava u.u)
100 g de azeitona sem caroço (se você for RYCO)
Salsa e cebolinha
Sal
Pitada de pimenta do reino

Faça o recheio primeiro para esfriar de boa. Cozinhe os ovos. Frite a cebola e a carne e adicione o alho picado. Tempere com sal, pimenta e amor. Corte os ovos em pedacinhos e coloque a salsinha.

Em um recipiente coloque a farinha, o óleo, a aguardente / vinagre e o sal. Vai misturando com as mãos e adicionando água morna. Detalhe: a receita que segui não tinha a quantidade de água, então fui na fé. Não deu muito certo, então coloquei mais farinha…mas tipo, muito mais farinha até atingir o ponto certo. A massa não deve grudar na mesa, vai amassando com vontade e com amor. Caso tenha um amigo japonês, peça a sua colaboração para transmitir a tradição milenar de fazer pastel (“meu pastel é mais barato”). Caso não tenha essa alegria e destreza, amasse eternamente até atingir o ponto. Divida a massa em bolinhas e estique cada uma na mesa, recheie e feche. A produção aumenta se aplicar fordismo na parada: um amassa e faz as bolinhas, outro estica a massa, outro recheia, outro fecha e outro frita. Aí sim senti firmeza. Claro que a maioria só queria saber da etapa final: comer!! XD

O primeiro modelo saiu muito monstruoso..nesse momento senti minha esperança e meus sonhos sendo sugados por um dementador. Mas daí tentei mais umas três vezes e deu certo, pois descobrimos o método das bolinhas :3pastel gordices aniversario angela achievement guild warsOrgulho e amor no coração. De sobremesa: Pavlova (mencionada aqui), brigadeiros e brownie da Lu :3 E ainda ganhei achievement unlocked.