Musée d’Orsay

Tudo começou com a estação Gare de Orsay, construída em 1989 para a inauguração da Exposição Universal de 1900. O prédio possuía rampas, elevadores, tração elétrica, tudo de moderno. Daí teve a guerra, caos e a estação perdeu seu esplendor: foi usada para trens menores (rede suburbana) e em seguida virou uma filial dos Correios (dafuq). Depois desse tempo negro, o governo francês teve a ideia de fazer um museu, já que a arquitetura é belíssima, o espaço grande e a localização uma beleza. Em 1986 foi inagurado o Musée d’Orsay (lê-se müsé dorsé, faz biquinho aí). musee d orsay paris museu impressionismo entrada 2 Fila para a compra do ingresso. Tem pra estudante também :3musee d orsay paris museu impressionismo entrada Uma ideia da fachada O museu possui três níveis, porém não há separações abruptas, há uma harmonia e um preocupação em mostrar a arquitetura e como o espaço foi utilizado.musee d orsay paris museu impressionismo interiorFoto daqui Existe uma certa grandiosidade, uma atmosfera tranquila e clean que toma conta da sua alma, transformando a simples experiência de visitar o museu em algo muito além do esperado, que te deixa sem ar. E a cada quadro ou escultura ocorre uma “limpeza mental”, eu não consigo descrever a sensação que eu tive, parece um entorpecente.   Uma breve lista dos artistas phynos encontrados aqui: Paul Cézanne Edgar Degas Eugène Delacroix Antoni Gaudí Paul Gauguin Vincent van Gogh Gustav Klimt Édouard Manet Henri Matisse Piet Mondrian Claude Monet Edvard Munch Pierre-Auguste Renoir Auguste Rodin Georges Seurat Henri de Toulouse-Lautrec É, a exposição não é fraca não!!! http://www.youtube.com/watch?v=qrBwWSuZaEg Recomendo fortemente ouvir durante a visita, ainda mais com o Claudio Arrau tocando ❤ Dá pra intercalar com o “radinho” do museu, às vezes são monótonos demais. Impressionismo na veia! Mááá tudo tem lado ruim, não dá pra tirar foto ;.;how i met you mother angry Barney stinson “Aff tanta beleza, olha esse teto, esse restaurante, esse relóóóogio e não posso nem guardar pra posterioridade? Não vou tirar fotos dos quadros, atrapalhando todo mundo com o flash, só umas selfies moça, pleeeasee” Meu lamento não funcionou, mas pelo menos a “deixei a carteirinha de estudante na Alemanha” sim (e tinha deixado mesmo u.u, NUNCA ESQUEÇAM) Não irei falar de quadros favoritos. Para a nossa alegria, visite o  museu AGORA no Art Project Musée d’Orsay Paris do Google ! 😀 No Site do Museu dá pra comprar o ingresso adiantado, já ganhe tempo evitando as filas. Também dá pra visitar a lujinha online pra saber o que comprar na hora 😀 Tem casa coisa linda! tschüss

Chuva & livros

O mundo no futuro acordou gelado. Em alguns lugares nevou, em outros caiu granizo (pequeninhos, nada comparado â Primeira Grande Chuva de Granizo Portouniãovitoriense de 2003). e alguns lugares choveu. E é claro que choveu em Auckland. A previsão é chuva eterna até a primavera. Uma pena que deixei minhas botinhas koreanas estilosas anti chuva na casa de alguém (se encontrar uma dessas na sua casa, por favor me comunique).

Para a minha alegria e comodidade, meu guarda chuva quebrou misteriosamente. Provável que colocaram um balde de roupa em cima dele no tanque, mas o caso deve ser estudado mais a fundo. Meu companheiro, quase irmão e guardião vermelho com bolinhas brancas partiu desta para um mundo ensolarado. Me protegeu de ladrões, de chuvas erradas (malditas que chovem pra cima) e ventos ululantes. Que Odin veja você planando livremente por Asgard.

guarda chuva vermelho bolinha branca

Em chuvas passadas visitei a Biblioteca Pública de Auckland. Achei por acaso na verdade, pois vi um prédio grande e um piano na frente. Daí meu instinto cultural acordou e OPA! Chega mais que ali deve ser interessante. E realmente o piano tava disponível para todos e é claro que toquei umas notinhas, porque né, meu lado pianista só está hibernando.
Primeira coisa que procurei foi armário pra por a mochila, pfff  ninguém rouba livro por aqui, então pode entrar com mochila susse. A biblioteca tem muitos muitos lugares pra estudar/ler/ouvir/dormir, desde banquinhos a colchões mega confortáveis e tem de tudo, partituras, revista de fofocas até concept art de jogos (Mass Effect marcando presença). Carpet gostosinho nos três andares e escada rolante.
biblioteca auckland
Maoris estão em todo lugar!
Aparentemente é bem fácil se cadastrar e emprestar as coisas, mas como ainda não sabia do esquema do comprovante de residência não fiz a carteirinha ainda.
Se você andar um pouco mais na região vai encontrar alguns campi perdidos da AUT e o  campus principal da Universidade de Auckland. Ela é bem conceituada e referência no país dos kiwis,porém, como toda coisa aqui, é paga. As bolsas são destinadas aos maoris, kiwis e certos asiáticos.
AUT University
A estrutura da universidade é bem grande, diferente e moderna. Os banheiros são lindos e espaçosos, nada de peleia com outras meninas nas horas importantes. A biblioteca é bem organizadinha e cheia de asiáticos. Não entrei nas salas de aula porque não tinha óleo de peroba na hora, mas passei pela enfermaria e vi que tinha uma fila de meninas. WTF descobri que tem consulta dentro da Uni! Agora se é grátis, é outra história. Nos pátios tem algumas cantinas, desde a naturais, porcarias fast food até chinesa tretada, mas garanto que pão de queijo e atendente sem troco só no Cefetão mesmo.
Cantina AUT
Alguns sofazinhos na frente da cantina. Degustar um dogão aí é sussa!
Nada de livro por hoje, fico com meu tablet, obrigada.