Pastel e outras gordices

Como comentado no post anterior, reuni uma galera mais chegada para comer uns quitutes na minha casa. Estava com muita vontade de comer pastel (acho que desde junho :3) e como aqui non ecsiste, resolvi meter a mão na massa, a cara e a coragem também. Vamos à receita.

PASTERU / PASTEL

Tempo de preparo: 30min em diante
Rendimento: indeterminado

INGREDIENTES

1 kg de farinha de trigo (e muito mais pra por na mesa)
2 colheres de sopa de óleo
2 colheres de chá de sal
2 colheres de sopa de aguardente (como PINGA é artigo de lu$ho, coloquei vinagre mesmo)
Muito óleo para fritar
Água para dar ponto

Recheio:

1 kg de carne moída
3 ovos cozidos
2 cebolas
5 dentes de alho
1 colher de sopa de manteiga (aff nem vi que precisava u.u)
100 g de azeitona sem caroço (se você for RYCO)
Salsa e cebolinha
Sal
Pitada de pimenta do reino

Faça o recheio primeiro para esfriar de boa. Cozinhe os ovos. Frite a cebola e a carne e adicione o alho picado. Tempere com sal, pimenta e amor. Corte os ovos em pedacinhos e coloque a salsinha.

Em um recipiente coloque a farinha, o óleo, a aguardente / vinagre e o sal. Vai misturando com as mãos e adicionando água morna. Detalhe: a receita que segui não tinha a quantidade de água, então fui na fé. Não deu muito certo, então coloquei mais farinha…mas tipo, muito mais farinha até atingir o ponto certo. A massa não deve grudar na mesa, vai amassando com vontade e com amor. Caso tenha um amigo japonês, peça a sua colaboração para transmitir a tradição milenar de fazer pastel (“meu pastel é mais barato”). Caso não tenha essa alegria e destreza, amasse eternamente até atingir o ponto. Divida a massa em bolinhas e estique cada uma na mesa, recheie e feche. A produção aumenta se aplicar fordismo na parada: um amassa e faz as bolinhas, outro estica a massa, outro recheia, outro fecha e outro frita. Aí sim senti firmeza. Claro que a maioria só queria saber da etapa final: comer!! XD

O primeiro modelo saiu muito monstruoso..nesse momento senti minha esperança e meus sonhos sendo sugados por um dementador. Mas daí tentei mais umas três vezes e deu certo, pois descobrimos o método das bolinhas :3pastel gordices aniversario angela achievement guild warsOrgulho e amor no coração. De sobremesa: Pavlova (mencionada aqui), brigadeiros e brownie da Lu :3 E ainda ganhei achievement unlocked.

O combro fanfarrão kiwi: bancos, correio e internet

Não é fácil viver sem PC, principalmente se você é gamer, designer, series addicted. O tablet vai até um ponto (uma barra na verdade, pois a bateria acaba no final de todo santo dia) a partir daí a pessoa começa a desejar algo mais, A minha sorte é que eu pesquisei os preços de alguns notebooks e pcs antes de viajar e decidi trazer o meu de casa. Mas por que Angela, pra que tanto trabalho fia?? Bons motivos:

1. Preciso fazer minhas daylies do Guild Wars 2.
2. Trabalhar, porque negócios dependem de design.
3. Estudar e escrever meu artigo.
4, Postar porcarias para vocês lerem no trabalho.
Com ajuda do Sr. Robert, desmontados tudo, embrulhamos as peças internas no plástico bolha e botamos na mochila. Que Odin as proteja.
O que eu precisei comprar: gabinete, fonte, teclado e monitor. 
O que você não deve esquecer de trazer: todos os cabos possíveis (HD, internet) chave de fenda, adaptador de placa de vídeo/cabo do monitor, paciência.
 
Como tudo é muito longe em Auckland, não compensa visitar as lojas maiores e nem as lujinhas chinesas (além de que podem ser treta). Mas, para tirar a dúvida, resolvi ligar em uma delas e o preço estava maior do que a concorrência virtual. Descartada de imediato.
Escolhi comprar da www.wiseguys.co.nz . Bem organizadinha, bonitinha, parecia não dar calote, entregava no dia seguinte. Beleza. Comprei tudo exceto o monitor.
Fui no banco no dia seguinte (quinta) com o número da conta, pedido e valor, pois não existe boletos aqui, aparentemente. Já fui avisada que TALVEZ o banco cobrasse uma taxa para fazer esse depósito. Como assim, eu to pondo dinheiro no banco deles e querem cobrar por isso WAT Enfim, dei uma conversada que precisava abrir uma conta no banco, tralalalala, que não poderia hoje, mas na semana que vem sim. Paguei a parada sem taxas, yes!
Pedido confirmado, entrega somente amanhã (sexta). Enviei tudo pra escola para evitar futuros chiliques, já que comprei durante a mudança de casas. Quando cheguei na recepção com mala e cuia vi as caixas gigantescas, abri loucamente e…gabinete e teclado. Fim. Minha fonte ficou na loja, não empacotaram!! Entrega somente para segunda, pois né, correio não funciona de tarde, que isso menina, ta ficando louca é, ninguém aqui tem tanta urgência com correspondência. Não existe “Correios Sedex” e sim transportadoras “couriers”. A entrega é feita somente de manhã, pois as pessoas trabalham durante o dia e não estão em casa. Que desculpa esfarrapada! Te acordam super cedo entre 6 e 7 horas (dependendo da sua sorte) com batidas na porta, um cara pedindo assinatura e você tem apenas uma hora pra desfrutar a sua encomenda. Mais um final de semana no touch screen D:
Aproveitei e procurei um monitor usado. Os kiwis utilizam muito owww.trademe.co.nz para tudo. Para comprar e vender coisas, desde monitores a carros usados no valor 2 mil doláres :O.  Também dá pra achar emprego e gente para dividir apartamento… Quem que precisa de eBay? Comprei um monitor de 19′ por 89 doláres, relativamente uma pechincha. Se quiser, dá pra tentar o leilão também, mas sai quase o mesmo preço e não é tão disputado, emocionante e viciante que nem no eBay: a pessoa pode bobear um minuto antes de dar a oferta, não tem essa do tempo acabou e fui mais rápido. Nenhuma adrenalina corre nas veias.
O vulcão passou e segunda chegou. A fonte linda estava lá me esperando e o maior desafio também: montar tudo corretamente de forma que não queimasse ou explodisse quando o botão ON fosse pressionado pela primeira vez. Oh lord. Depois de videoconferências, pesquisa no youtube, double check no manualzinho da placa mãe e sofrimento para encaixar todos os cabos nos buraquinhos certos tive coragem e apertei o botão. Claro que rezei para todos os deuses, até os maoris, para que funcionasse direito. E sim, os coolers giraram, o pc fez bip….bip do coração, nenhuma tela azul da morte apareceu, todas minhas coisas estavam lá, sorridentes para mim.
Para completar, a internet aqui é vendida como pacotes e não velocidade. Você compra 80GB e tem isso pra gastar no mês, se gastou antes, adeus tia chica, vai pra fazenda com os carneirinhos que ganha mais. E fui avisada que 80% já tinha sido gasta. Vish. Certas empresas oferecem pacote ilimitado e não é muito mais caro que o de 80GB por exemplo, mas muita gente não entende nada disso e opta pela operadora que faz mais propaganda e domina o mercado. Para evitar aborrecimentos, brigas e mortes com o fim do mundo sem internet em casa, recomendo instalar o Networkx, um programinha que calcula quantos MBs você baixou e enviou em determinado período. Muito prático! Thx Sr. Robert!

Primeira ida ao centro e Chromacon

Preparem sua carteira e cartão de crédito, pois vamos ao centro!! Yay! Porque metade do dinheiro  vai só na passagem de ida e volta -_- Esplêndidos 9 NZD$ são gastos nisso. Ah saudades dos vermelhões curitibanos ❤ O segredo para não “gastar” é abolir a conversão dólar-real. Sim, bem difícil de ser realizada, muitas vezes é necessário lobotomia.Enfim, domingo passado visitei o Aotea Centre, situado no centro de Auckland. Um espaço para música, teatro, literatura, cinema e AGAQUÊS!! wii Pra quem não sabe, sou apaixonada por HQs, graphic novels, ilustrações, tirinhas, tudo que tenha traços e cor! O evento se chama Chromacon e reuniu vários ilustradores, roteiristas e artistas kiwis. Gostei bastante do que eu vi, principalmente destes: Erika PearceNick Blazey Paul ShipperKieran RynhartGregor CzaykowsJesca Marisca. Dêem uma olhada no trabalho deles!

 Aotea Centre na direita e algum prédio importante administrativo da cidade na esq
 Algumas coisas bizarras que gostaria de ter na minha casa
Lhamas lindas
Se eu fosse ryca eu comprava tudo!!! Owl really?!

Não contente com isso tudo, comprei o livro do evento! Cada página é um trabalho de um ilustrador e tem bônus,, pois nem todos estão listados no site. Valeu cada centavo 😀 Lembrar do evento só com cartões de visita não dá.Continuando a caminhada, o centro é bem diferente, 80% das lojas são asiáticas e 70% das pessoas andando na rua também. Não é a toa que os kiwis preferem se esconder nos bairros, favorecendo o comércio local e o trânsito. A Queen Street é a principal, mais badalada, quase uma XV se tivesse os ‘petit pavet’ da discórdia e palhaços de rua demoníacos. Não tem muita coisa diferente pra ver, nada que realmente chame a atenção e ou que seja barato. As paralelas são bem mais interessantes (em breve, num post próximo a você!)No fim da Queen tem o mar e a rua Quay (lë-se ki).ou Rua Cais.

Barquinho!

Nessa rua tem uns barzinhos,uns prédios massas, um bar de gelo e uma churrascaria. QUEEE Uma churrascaria? Sim, senhor. Pagando meros 30 NZD$ vc ganha feijoada, arroz, salada, farofa, batata frita e carne. Vish.QUEE Um bar de gelo!! Gente, eu não pago pra entrar num lugar e passar frio, mesmo que na entrada distribuam casacos. Tchau!

Churrascaria Fogo Selvagem.Ui. Pelo preço posso ir na do Batel e comer eternamente.