Busão do capiroto

De Ho Chi Minh city ou HCMC partimos em direção ao Camboja. Pegamos um esquema do hotel mesmo, um busão limousine (tá escrito assim mesmo na passagem) da empresa Mekong Express às sete da manhã pra chegar em Phnom Penh às três da tarde. Ganhamos água, bolachinha gostosa de coco e o conhecido lencinho umedecido para as mãos e tinha um adesivo de wifi, mas né, daonde, que migué internet no busão pfff….e não tinha mesmo! Visto de fora ninguém dá valor pro busão…visto de dentro também.

20131005-210324.jpgCortininhas anos cinquenta e novelinha cambojana na tv.

Chegamos na fronteira, carimbaram o passaporte e andamos mais um pouco para a imigração cambojana. Como pagamos cinco dólares a mais (só o visto custa 20 usd) a busomoça (a tiazinha do busão) resolveu todas as tretas, pagou umas propinas e ganhou uma comissão para colarem o visto na página do meu passaporte.

Paramos para almoçar num Sinuelo da vida e só tinha comida bizarra, mas parecia gostosa. Peguei um coco pois não estava com fome e sabe lá deus o por quê de meu estômago estar estranho. Acho que foi a água viva que comi no dia anterior XD (crocante por fora e líquida por dentro).

Para a minha surpresa, o busão realmente tem wifi, mas só dentro do território do reino do Camboja. Subiu da categoria reba para phynesse e lu$ho!!!!

20131005-211155.jpg
Saída do ferry. Detalhe para o porquinho em cima da moto e a felicidade do “tratorista” 20131005-211204.jpg
Maioria das paisagens aqui é assim. Chegamos no horário marcado em Phnom Penh.

Já a viagem de busão para Siem Reap foi um desastre. Saímos as sete da manhã e chegamos NOVE horas depois. Gente, a estrada estava muito esburacada por causa da chuva e era um lamaçal pra tudo quanto é lado, colocaram KARAOKE super alto na tv, tinha pelo menos sete crianças choronas junto com as mães, goteiras nas poltronas da frente e motos no bagageiro sujando todas as mochilas. Eu não sei o que era pior na programação: as músicas cambojanas, uma pseudocomédia com público tipo Silvio Santos (troca a Maisa por uma tiazona e mantêm a voz aguda e a pentelhice) ou um filme do Bruce Lee(!) dublado em cambojano estilo tela class/kung pow com legenda em inglês nada legível com as minhas dioptrias..ser míope sucks!!! Além do som alto da tv alguns espertinhos ligavam a música no celular sem fone de ouvido. Inter 2 feelings.

tumblr_m4ozive1z91r79k32

O jeito é se conformar e colocar os fones de ouvido.

20131005-211010.jpg
As cortininhas permanecem. Tio secando o”porta mala”. Só faltou uma galinha viva nessa viagem, mas essa história fica para outro post.

No fim da viagem nos largaram em um buraco lamacento, sem civilização alguma nos arredores, só a visão esplêndida da beleza dos motoristas de Tuk Tuk desesperados pelo nossos doláres. Mas saímos vivos!!!!! Busão no Camboja nunca mais #fikdik

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s