KL suave na nave

Kuala Lumpur significa rio lamacento, não é uma boa definição, mas fazer o que né, não podemos mudar a história nem a geografia (aliás, desconfio que vi esse rio hoje, bem cheio e nervoso!!). Também pode ser chamada de cidade jardim das luzes, um nome mais digno. A cidade surgiu quando um rei malaio contratou uns chineses para abrir uma mina e a partir dai vieram indianos e muçulmanos de todos os lugares, tornando KL muito rica culturalmente e economicante. Mesquitas, templos hindus e chineses estão espalhados pela cidade e são algumas das atrações turísticas mais visitadas.image

O símbolo da Malásia, sem sombra de dúvida, é o edifício Petronas, composto por duas torres gêmeas, atualmente as mais altas do mundo (e permanecerão nesta posição por um bom tempo). Possuem 88 andares e uma das torres é quase totalmente ocupada pela empresa Petronas, uma Petrobras da vida, dona de todas as reservas de petróleo e gás natural da Malásia. É possível visitar a ponte que conecta as duas torres e o octogésimo quarto andar!!! Wiiii Os ingressos são vendidos no térreo do prédio, na entrada do shopping, e possuem hora marcada. Peça desconto para estudante ou não se já for um escravo do salário 😀image

Na frente das torres existe um parque lindo! Projetado por Burle Marx <3, BR marcando presença, o parque tem fontes e chuveiros e uma piscina e uma ponte e uma baleiaaaaa de metal!!!! E milhões de mães deixam os filhos contentes correndo e nadando enquanto põem as fofocas em dia.imageimageOutra atração bem popular se chama Batu Caves e fica a 13 km do centro de KL. É mega longe meodeosdoceo mas não é um problema chegar lá, pois o transporte público é integrado, bom, barato e fácil de entender. Pagamos um rmb, 70 centavos de real, pelo trajeto de quarenta minutos até o ponto final. Desconfia-se que as cavernas possuem 400 milhões de anos, imagina quanta coisa já abrigaram e ainda existem na escuridão! Aliens! Dá pra visitar a caverna escura, mas cobra entrada, então já sabem a resposta. Não tava a fim de encontrar um monstro lá dentro, vai que…tumblr_msovc8eHvG1rp1soxo1_400imageSe você não curte 272 degraus e MACACOS do inferno, fique perto desse gigante de 42 metros, o Lord Murugan.

A cavernas abertas ao público são bem legais e muito altas, mas os templos dentro delas não. Eu acho os templos hindus muito confusos e coloridos, muitas estátuas com mãos quadruplas e bigodes style! Visitei outro no centro de KL e possui a mesma estrutura e estátuas semelhantes…. agora o significado de cada um é um mistério. Antes de ir embora, vá para a direita perto da estátua do homem macaco verde gigante, pois tem outra caverna ali. Fiquei sabendo disso agora u.u fail

Anúncios

Um prato de angie para três tigres tristes só que não

Sempre amei gatos e principalmente os grandes. Imagina a empolgação da guria indo pro Tiger Kingdom em Chiang Mai!!

desperate cat car 

Omg tiiiigres, tigres everywhere!

O parque possui muitos tigres, incluindo “bebês, gestantes, crianças, adultos e idosos”. Existem jaulas pequenas demais para um ou três tigres, mas também há maiores com árvores e piscinas (tigres amam água)… depende da sorte, sexo e idade do felino.
O visitante compra um ticket para acariciar um, dois ou três tigres sem pratos de trigo e nada tristes, talvez sonolentos ou irritados, por 15 min e um guia/treinador/responsável por não deixar o tigre te comer de brinde!!!! wiiiii Tem a opção combo para dois ou fatality com todos os tamanhos. Eu comprei três: bebê, criança e adulto. Antes de entrar no parque, você assina seu atestado de óbito *cof cof* seguro de vida e confirma que não vai provocar os tigres, chegar perto das patas dianteiras ou cabeça e nem chegar pela frente encarando com sangue no olho e faca na caveira. Os preços não são tão salgados quanto o ticket dos elefantes, mas o tempo é menor e não inclui o transporte D: e tigres comem muita muita carne! Não de se fácil manter tantos animais!!! E se for pensar, tem muita ração canina aí que sai mais cara que um quilo de carne. XP
A jaula mais explorada é a dos filhotes: para cada um tinha 5 humanos, ou seja, muita gente assusta os pequenos, que se encolhem e correm para se esconder embaixo de uma mesa. Mas alguns filhotes são serelepes e sapecas, tão nem aí, só querem é curtir e morder os turistas até levar uma varetada no nariz (para evitar mordidas tensas). Esse é o método que usam desde tigrinhos para evitar tigres perigosos, já que os treinadores não utilizam choque, esquema de negação de comida ou chicote, pois são métodos que incitam a raiva, medo e frustração. Fiquei com raiva e indignada com os treinadores, pois eles puxam os filhotes pelo rabo para fazer pose junto a turistas que compraram um fotógrafo profissional no pacote. U.u que dó!

image

Na teoria eles não dopam os tigres, mas eu acredito que pelo menos alguma coisa devem dar, pois afinal, estamos falando do maior felino do mundo com dentes, garras e patas gigantescas tão lindas, muito amor, queria muito ficar pegando nessas patonas o dia inteiro!!! Se já é bom colocar o dedo no meio dos dedinhos de um gato, imagina de um tigre *-* coloca todos os dedos e sobra lugar.imageVoltando, enquanto estávamos na jaula um tigre (vamos chamá-lo de Teobaldo para não causar confusão) levantou subitamente e correu atrás de um pedaço de mato que estava preso em uma vara, a qual estava sendo usada por outro guia para atrair outro tigre (o Francisco). O Teobaldo pareceu bem ativo e acordado, agindo igualzinho ao gato doméstico atrás de um fio. Aí fica a dúvida: se dopam parcialmente ou apenas alguns tigres ou nenhum. Mas também surge a ideia que os tigres estão acostumados com o contato humano desde sempre e são mais ativos durante a noite, o que significa que estão sonolentos e preguiçosos durante o dia, como todo gato, pois dormem em torno de 18 horas diariamente. Vi que em algumas jaulas, mais afastadas e individuais, os tigres andavam de um lado para outro, meio nervosamente, e sempre com os olhos fixos em algo, normalmente outros tigres. Se tiver algum veterinário e entendidos do assunto, comentaí!

imageFrancisco curtindo umas mordidas.

imageTão gente fina que deixou deitar um pouquinho! ❤

Detalhe: tigres gostam de carinho na barriga com mão pesada! Nada de cócegas se não emitem um rugido!!! Rawr!

Um elefante não incomoda ninguém

Esse post vai alegrar até o seu dia mais obscuro (ideal para uma segunda-feira chuvosa) e os pensamentos mais dark e tensos localizados nas partes abissais da sua mente, pois agora é hora de elefantes amor no coração!!! Wiiiiiii Gente eles são muitos fofos meodeosdoceo *——* é muito amor e alegria transmitidos por esses animais de 7 toneladas!imageGente ele tá super feliz!! Transbordando alegria! Olha os pelinhos arrepiados! Se você não sorriu ao ver essa foto…seu coração está negro e petrificado há muito tempo.483

Minha reação ao ver o primeiro elefante.

Visitamos o parque Elephant Nature em Chiang Mai, um local reservado para animais resgatados de maus tratos e responsável por iluminar a vida e a alma com muito carinho, amor e dedicação. Quase todos os elefantes deste parque sofreram abusos cometidos por seus donos causados por carregamento de toras (madeireiras), trekking (turistas nas costas do elefante u.u) ou “programas de reprodução” forçados e as consequências são irreversíveis: cegueira causada por estilingue, deslocamento de quadril, danos nos ouvidos, inutilização das pernas, artrites e por aí vai, sem falar nos danos psicológicos claramente visíveis nos olhares destes animais. É inacreditável o quão ridículo, egoísta e cruel um “ser humano” pode ser, principalmente quando dinheiro está no jogo, melhor dizendo dólares.
O programa oferecido aos turistas consiste em visitar o parque em pequenos grupos liderados por um guia local e conhecer um pouco sobre cada elefante (nome, de onde veio, o que aconteceu, como, quando, aqui no globo repórter), distribuir comida e amor, almoçar muito bem, dar banho em um animal com baldinhos no rio, distribuir mais comida, observar e rir mais um pouco e dar tchau ;.;.image

image
O parque está localizado no norte da Tailândia a 60 km de Chiang Mai e possui 25 acres de beleza natural, rios e montanhas! Em torno de 35 elefantes vivem saltitantes por aí, junto com n cachorros resgatados das ruas e enchentes. Os elefantes bebê perseguem os cães (pegam o rabo do cão com a tromba <3) também tem búfalos e vaquinhas, além de uns voluntários gringos perdidos.
A entrada do parque é salgada, mas se for pensar é muito gasto com comida para alimentar tanto paquiderme, já que cada um consome 10% do peso diariamente.image Além disso, a guia falou que fazem pedido de comida três vezes ao dia pois o estoque acaba super rápido e com o calor infernal não tem nem como manter a comida boa.

tumblr_inline_mfdk29N4ky1r3fk2uPensamento diário dos paquidermes.imagePode mandar essa abóbora inteira que eu dou conta…aliás passa essa cesta inteira vei!!!.

Bangkok, Banguecoque, BKK

Normalmente sobra uma tarde livre entre uma cidade e outra. Hoje é uma dessas contando a manhã também. Mas nem sempre é possível ficar em um shopping badalado tocando barabarabara bereberebere. Sim, essas preciosidades da música brasileira tocam pelos lados asiáticos.
Bangkok é uma cidade bem moderna com muita gente bizarra: muitos hipsters, gays em todos os lugares e dos dois lados, meninas parecendo bonecas com lentes de contato que aumentam o olho e pó branco na cara inteira e muito turista mulambento tipo eu.
O contraste moderno / histórico é impressionante pois de um lado tem templos, budas e monges, e do outro shoppings cheios de gente, lojas lokonas com leds nas vitrinas e ar condicionado do amor. Entre um shopping e outro, existe algum templo ou monumento no qual os locais acendem incensos, fazem umas preces e deixam um dinheirinho ou comida como oferenda.

A locomoção se torna fácil com a ligação metrô, skytrain e barco. Tudo funciona no self service: você escolhe o trajeto, adiciona as moedas na máquina e ela te da o ingresso e o troco. Lembre-se de manter o ingresso até o final, se não paga multa (também mantenha longe de outros ingressos pois um pode descarregar e vai ter que pagar multa de qualquer jeito #truestory). Também tem um ticket diário pro barco por 150 bahts pra usar quantas vezes quiser, porém sai mais barato não comprá-lo. Algumas coisas só aprendemos perdendo dinheiro. Você consegue chegar nos principais pontos turísticos rapidamente sem utilizar tuk tuks da desgraça. Há também a possibilidade de pedalar pela cidade: basta encontrar a paradinha de bicicleta oficial da cidade, apresentar seu passaporte, tirar umas fotos (prova do crime que é você mesmo usando a bicicleta) e sair pela ciclovia sem a necessidade de gastar nada.

Conhecemos vários templos espalhados em Bangkok. Um dos mais valorizados, digamos assim, é o Wat Arun, escolhido para a moeda de um e de dez bahts. Pra chegar até ele, é necessário pegar uma balsa e pagar a fortuna de 3 bahts + 50 para visitar. As escadas para chegar ao topo são horripilantes pois são muito estreitas e a diferença de um degrau para o outro é alta, seu joelho pede arrego bonito.
As paredes são decoradas com porcelana chinesa e conchas, além de macacos e demônios, o que não deixa de ser um pleonasmo. Mas como minha  bateria da câmera acabou, fica essa foto tirada do ferry linda para apreciação.imageO Buda gigantesco de 43 m de comprimento e 15 de altura motherofholybudas está localizado no Wat Pho, um tempo budista próximo ao palácio real. É conhecido como Buda reclinado ou Wat Phra Chettuphon Wimon Mangkhlaram Ratchaworamahawihan, saúde! Ao lado do Buda existem 108 “panelinhas” nas quais você coloca moedas (segue a sequência até o final), um tipo de ritual para ter boa fortuna na vida e ajudar os monges a manter o templo. Além desse Buda existem outras mil imagens espalhadas pelo complexo. É Buda para dar e vender.image

imageDeve ser difícil encontrar chinelo com esses pés!

O Palácio Real é um complexo com n templos em um espaço razoavelmente pequeno para abrigar tantos. Um grande muro branco separa o lado histórico das ruas cheias de tuktuks e larápios querendo alugar ou vender roupas compridas, já que você não consegue visitar o palácio se não tiver os ombros e as pernas cobertas. Mas fique esperto! Você empresta roupas assim dentro do palácio, no lado direito da entrada, sem pagar nada!! A entrada custa 500 bahts, uma das mais caras, mas compensa!

Cada templo é decorado de forma diferente e possui uma história própria. Este por exemplo guarda um Buda de jade!imageOutros são decorados de todas as formas possíveis, minimalismo non ecsiste.imageOutros possuem formatos e figuras demoníacas ou engraçadas, murais contando alguma história mitológica…Até tem uma cópia do Angkor Wat!!! Como assim vei!! Tudo influência do império khmer. Same same but different.imageDepois de caminhar um monte, aproveite para pedir um pad thai nas barraquinhas na rua, comida deliciosa e barata!!! É de boa comer na rua, sendo cozido ou frito tá valendo, goela abaixo sem dó!imageamor no coração eterno!!!! Sortudos aqueles que vão na minha casa jantar #fikdik

Busão do capiroto

De Ho Chi Minh city ou HCMC partimos em direção ao Camboja. Pegamos um esquema do hotel mesmo, um busão limousine (tá escrito assim mesmo na passagem) da empresa Mekong Express às sete da manhã pra chegar em Phnom Penh às três da tarde. Ganhamos água, bolachinha gostosa de coco e o conhecido lencinho umedecido para as mãos e tinha um adesivo de wifi, mas né, daonde, que migué internet no busão pfff….e não tinha mesmo! Visto de fora ninguém dá valor pro busão…visto de dentro também.

20131005-210324.jpgCortininhas anos cinquenta e novelinha cambojana na tv.

Chegamos na fronteira, carimbaram o passaporte e andamos mais um pouco para a imigração cambojana. Como pagamos cinco dólares a mais (só o visto custa 20 usd) a busomoça (a tiazinha do busão) resolveu todas as tretas, pagou umas propinas e ganhou uma comissão para colarem o visto na página do meu passaporte.

Paramos para almoçar num Sinuelo da vida e só tinha comida bizarra, mas parecia gostosa. Peguei um coco pois não estava com fome e sabe lá deus o por quê de meu estômago estar estranho. Acho que foi a água viva que comi no dia anterior XD (crocante por fora e líquida por dentro).

Para a minha surpresa, o busão realmente tem wifi, mas só dentro do território do reino do Camboja. Subiu da categoria reba para phynesse e lu$ho!!!!

20131005-211155.jpg
Saída do ferry. Detalhe para o porquinho em cima da moto e a felicidade do “tratorista” 20131005-211204.jpg
Maioria das paisagens aqui é assim. Chegamos no horário marcado em Phnom Penh.

Já a viagem de busão para Siem Reap foi um desastre. Saímos as sete da manhã e chegamos NOVE horas depois. Gente, a estrada estava muito esburacada por causa da chuva e era um lamaçal pra tudo quanto é lado, colocaram KARAOKE super alto na tv, tinha pelo menos sete crianças choronas junto com as mães, goteiras nas poltronas da frente e motos no bagageiro sujando todas as mochilas. Eu não sei o que era pior na programação: as músicas cambojanas, uma pseudocomédia com público tipo Silvio Santos (troca a Maisa por uma tiazona e mantêm a voz aguda e a pentelhice) ou um filme do Bruce Lee(!) dublado em cambojano estilo tela class/kung pow com legenda em inglês nada legível com as minhas dioptrias..ser míope sucks!!! Além do som alto da tv alguns espertinhos ligavam a música no celular sem fone de ouvido. Inter 2 feelings.

tumblr_m4ozive1z91r79k32

O jeito é se conformar e colocar os fones de ouvido.

20131005-211010.jpg
As cortininhas permanecem. Tio secando o”porta mala”. Só faltou uma galinha viva nessa viagem, mas essa história fica para outro post.

No fim da viagem nos largaram em um buraco lamacento, sem civilização alguma nos arredores, só a visão esplêndida da beleza dos motoristas de Tuk Tuk desesperados pelo nossos doláres. Mas saímos vivos!!!!! Busão no Camboja nunca mais #fikdik