Cidade da rainha

Eu moro no norte de Auckland e pra chegar no aeroporto é um sufoco, ainda mais com vôo marcado as 7 da manhã (madrugada). Para resolver o problema, nos convidamos (self invite) pra dormir na casa de uns indianos gente fina do curso, pois eles moram lá perto e tem carro. A gente tem a lábia e eu muito óleo de peroba.  O engraçado é que aceitaram sem hesitar. Beleza, ficamos mais contentes ainda quando nos pegaram em casa, pagaram janta (pizza e cerveja que não comem nem bebem devido a crenças etc) e nos levaram no aeroporto no dia seguinte. E ainda dormiram na sala e no frio (noite mais fria em AKL) tadinhos pra gente dormir na cama deles (e  estava limpinha!!!). Esses são abençoados por Shiva! Dormimos duas ou três horas naquela noite, quase perdemos o vôo pois tava todo mundo dormindo sonolento e frio do djanho lá fora,  mas valeu muito a pena, economizamos algum dinheirinho sagrado!!!

Depois de uma hora e meia voando, a paisagem é esta.queenstownvoomuitas muitas muitas montanhas, rios e oceano!!!queenstownvoo2Nosso vôo foi tranquilo, mas meus amigos tiveram algumas turbulências nessa parte ae.IMG_0329Chegamos na cidade da rainha! E pra me receber um caminhão de mana! Já comprei meu estoque, lvl up em breve! Vista do aeroporto que não fica em Queenstown e sim Frankton, mas né, a cidade maior fica com a glória a la CWB. RIP SJPIMG_0336Vista do busão e ~tubo~ .

Queenstown é uma mini cidade que sobrevive por causa do turismo de aventura (lê-se atividades que você gasta uma nota para quase morrer, tipo bungee jump, ski, skydiving). É uma cidade bem simpática,  fácil de se movimentar(se você conseguir hostel no centro) e linda. Ouvi dizer que tem vários bares e baladas (mesmo porque não fui em nenhuma, dores do snowboard e gripe). Infelizmente não tenho nenhuma foto reluzente da cidade, pois o único dia que andamos por ela estava nublado e meio que nevando toscamente.  O que eu senti sobre Queenstown: a cidade tem um centrinho com lujinhas estreitas e turísticas, uma parte portuária com hotéis,  árvores e churrasqueiras e uma parte com casas, hotéis, motéis, albergues e o que imaginar pra dormir tem. Quase todos os prédios possuem um estilo europeu e tudo é muito novinho e planejado, provavelmente porque a cidade foi fundada em 1860 e talz.

As lujinhas vendem de tudo, desde tapetes de ovelha, bichinhos com pele de alpaca ou lhama, cachecol de esquilo até as lembranças normais tipo cartão postal. E não deixam fotografar nada!alpacaNa mocagem tudo vale! Se não fosse o olho da cara, presente amor no coração garantido pra Karin.

O lago que banha a região se chama Wakatipu e é o terceiro maior lago do país com 80km de comprimento. Tirando o monstro, este lago é muito parecido com o Ness da Escócia e já foi utilizado para gravações hollywoodianas no filme The Water Horse: Legend of the Deep. E nem preciso falar do outro filme né. Amon hen, Lothlórien, Dimrill Dale, Rohan e Argonath foram filmados aqui e ali. Também teve algumas produções perdidas de Bollywood. queenstown3não tinha tanto pato assim gente, é CG.waikatipuVista da parte com churrasqueiras..faltou uma costela e tempo bom 😀

Na ida pro mercado nevou!!! Detalhe pro mercadinho que fica no centro: muita gente, muito pequeno e muito caro. Saia dele, vire a direita e quando não der pra ir reto, vá pra esquerda. Lá tem outro mais em conta!neveNão caiu na mesma quantidade do que em Guarapuava mas tá valendo!!!

Anúncios

Uma resposta em “Cidade da rainha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s